1. Mapeie os problemas dos seus clientes

O que seu público realmente precisa? Quais as necessidades dele? Onde ele está e o que procura? Sabendo disso, você vai conseguir chegar até ele de forma mais objetiva. Se você não mapear as necessidades dos seus clientes, dificilmente, vai conseguir produzir conteúdo de qualidade ou, até mesmo, oferecer um produto/serviço que tenha êxito. Esse exercício deve ser feito pelo menos de forma anual. Sente, abra uma folha em branco, ou use um mapa mental se for mais digital, e vá mapeando: o que o meu público-alvo precisa e tem dificuldade de resolver? Também faça pesquisas com os clientes que já passaram por você. Por aqui, sempre enviamos uma pesquisa após a entrega do trabalho. Conversar com esses clientes é uma ótima forma de entender como você, de fato, resolveu o problema dele, se o trabalho superou as expectativas e o que você pode fazer para melhorar e, até mesmo, sanar outras necessidades que ele ainda possa ter.

2. Reflita sobre sua essência, suas bandeiras e o que é importante pra você

Se você não sabe quais objetivos deseja alcançar, não vai sair do lugar. E se você não sabe qual a essência da sua marca, também não. Ter em mente sua essência, conhecer suas bandeiras e saber o que é importante pra você é FUNDAMENTAL! Vou dar como exemplo a Little, para esclarecer melhor essas questões. A essência da Little Monster consiste em produzir um material autoral, por isso, não trabalhamos com nada pronto. Todo trabalho de conteúdo, criação e design na Little é feito com muito cuidado e pensando em cada caso, cada cliente.

Levantamos algumas bandeiras: não acreditamos em fórmulas milagrosas de marketing, não acreditamos em marketing de interrupção, e não acreditamos que tudo tem que estar conectado a venda. Vender é importante sim, mas existem outras coisas envolvidas em um negócio. Tanto que, por aqui, todo ano, escolhemos uma pessoa e fazemos um projeto free. Um site, identidade visual… algo que ela precise.

Geralmente, é uma pessoa que ainda não pode custear por isso, mas que tem um potencial incrível. Não divulgamos isso nas nossas redes, mas sempre fazemos isso. Com relação ao que é importante pra nós, diz respeito ao relacionamento com nossos clientes. Não gostamos e não queremos nos relacionar com pessoas que não tem um propósito definido. Acreditamos que isso atrapalha muito o trabalho que desenvolvemos. Por isso, somos, sim, cautelosos com os trabalhos que entram, porque se vamos nos dedicar de corpo e alma, tem que fluir de acordo com o que é importante pra gente também.

Hoje, existe mercado pra todo mundo. E é por isso que seu negócio não é pra todo mundo.

Hoje, existe mercado pra todo mundo. E é por isso que seu negócio não é pra todo mundo rs. É pra um público específico que entende e valoriza o seu trabalho e que, por fim, você tem prazer em trabalhar e fazer parte. Mas isso só é possível quando você tem clareza de quem você é, do que entrega e pra quem quer vender.

3. Trace um plano

Simples: sente, pense e monte seu planejamento. Vejo muitas pessoas tratando o planejamento como algo complexo, demorado e difícil. O plano não precisa ser um TCC, precisa ser um documento com suas ideias, prazos, temas e os porquês de cada ideia. É importante constar os seus objetivos ao longo do ano e o que será feito para alcançá-los. A ideia é vender um curso online? Divulgar um novo produto? Reforçar sua marca? Gerar mais engajamento? Lançar um e-book por mês? Ok, então, defina qual o foco de cada ação e como será feito o trabalho de divulgação.

Independente do seu plano, defina estratégias que façam sentido para o seu contexto e explore suas habilidades. É ótima para gravar vídeos? Porque não apostar no Youtube?

O foco é melhorar e produzir mais conteúdo nas suas redes com o objetivo de ressaltar seus valores? Ok, então, defina qual a periodicidade, quando você vai começar a escrever, o que precisa ser feito, avalie se já tem imagens necessárias, se vai precisar de recursos diferentes. A ideia é melhorar o site, investir em uma nova identidade e trabalhar o seu reposicionamento e/ou branding? Ok, então liste todos os passos, faça orçamentos, avalie quais empresas te passam segurança e defina prazos para decidir e começar os trabalhos.

Independente do seu plano, defina estratégias que façam sentido para o seu contexto e explore suas habilidades. É ótima para gravar vídeos? Porque não apostar no Youtube? Gosta de escrever? Por que não focar em News, blog e conteúdo autêntico nas redes?

Tenha uma agenda com datas, prazos e checklists com tudo que você precisa para chegar aos objetivos traçados. Mostre agora ao mundo o que você pode oferecer. Para ter destaque, é preciso se tornar referência, mas não dá pra sermos bons em tudo, tudo, tudo. Escolha bem seu nicho, estude, saiba porque você resolveu trabalhar dentro dele.

4. Avalie os resultados

O mercado muda todo dia, as pessoas mudam todo dia, porque cargas d’água suas estratégias não vão mudar também? Elas vão, e muito! Dito isso, é fundamental saber o que deu e o que não deu certo para ir adaptando. É preciso ter metas claras e objetivos a serem alcançados para saber como medir o sucesso das suas iniciativas. Todo mês, você deve avaliar o que deu retorno e o que não deu. O que gerou tráfego? Quais foram suas conversões? Como seus clientes chegaram até você? Você precisa saber! Para saber mais sobre esse assunto, clique aqui.

O mercado muda todo dia, as pessoas mudam todo dia, porque cargas d’água suas estratégias não vão mudar também? Elas vão, e muito!

Se você é Eupreendedor, já coloca aí na agenda um dia do mês para avaliar isso tudo. Se você tem uma equipe, compartilhe os dados com eles. Discutam juntos! Faz diferença.

Por fim

2019 pode ser o SEU ano, se assim você quiser e trabalhar por isso. Nada cai do céu. Tudo depende só de você!

Quer receber um material bacana e que realmente te ajude na geração de conteúdo nas redes sociais?

Cadastre seu e-mail {e óh, fica tranquilo, a gente só manda o que gostaria de receber também. Respeitamos o seu espaço}.