…“Oi filha, como está tudo por aí? Como está sendo empreender? Tenho observado a sua luta diária e vejo que não é nada fácil. Na verdade, eu te falei que não seria, nunca é. Mas não há nada melhor do que viver do que a gente acredita, mesmo com os desafios. Vejo que, às vezes, você quer jogar tudo pro alto, chora, sente um aperto no coração, se questiona se vai dar conta, se estressa. Mas sinto um orgulho danado de ver que você acorda no outro dia preparada para enfrentar esses desafios. Quer dizer, você precisa de alguns dias para colocar a cabeça no lugar. Mas coloca. Também fico feliz de ver o quanto você está aprendendo. Lembre-se: errando ou acertando, tudo é aprendizado. É assim mesmo que as coisas são. Eu sempre te incentivei a trilhar seu próprio caminho e, mesmo tendo partido antes de você se jogar de cabeça nisso, estou acompanhando seus passos. Porque sei que a energia que você coloca nesse projeto é muito intensa. Sei também que agora você está vulnerável, vive um mundo de incertezas. Porque empreender é incerto, né?! Por mais que a gente planeje, o amanhã é sempre uma dúvida. Lembra que eu sempre te disse: nada é fácil na vida, mas a gente tem que meter as caras? Foi assim comigo desde quando cheguei ao Brasil e fui trabalhar como feirante. Era bem difícil, mas como eu aprendi! Lembra também que te ensinei que se não é pra dar o seu máximo, melhor nem fazer? Vejo que você entendeu, que se doa de corpo e alma em tudo que faz. Eu queria muito estar fisicamente aí, pra te explicar algumas coisas que você está tendo muita dificuldade, pra te ensinar a lidar com a parte burocrática, pra te lembrar de coisas que você não pode esquecer. Pra falar coisas que nenhum curso te explica quando o assunto é empreender. Eu também queria poder dizer nos seus olhos que estou orgulhoso pra caramba, pra contar para meus amigos do baralho que você abriu uma empresa chamada Little Monster, mesmo não sabendo explicar direito o que você faz. Queria estar aí pra te dar todas as broncas que você já estava acostumada a ouvir quando a gente se encontrava aos domingos. Mas aconteceu de partir antes, bem antes do que a gente esperava. Não dá pra saber quando vamos embora deste plano, por isso viver a vida da forma que acreditamos e fazer o que queremos se torna tão importante. Eu não fiz todas as coisas que gostaria, você sabe. Mas vivi intensamente meus 53 anos na Terra, e como vivi. Tentei criar você e seus irmãos para serem pessoas guerreiras, à frente das próprias vidas, que lutam para conquistar o que querem e sem medo de levantar cedo e arregaçar as mangas. E sei que nós tivemos nossas dificuldades, nossas brigas, nossas discussões. Foram tantas. A gente pensava bem diferente, não era fácil nossa comunicação. Tivemos nossos problemas sim, mas quem não tem? Como amigos, aproveitamos pouco, acredito que meus últimos três anos na Terra foram os mais intensos da nossa relação, mas valeram para uma vida inteira. Porque ensinamos e aprendemos um com o outro. Aprendemos a ser mais tolerantes. E por mais que nossa relação fosse complicada, a gente estava lá, nunca negamos apoio. Eu sei que você cresceu muito só, que teve que aprender na marra várias coisas, só que em meio a tudo isso, você continua aí, se esforçando, tentando, vivendo. Está tendo mais acertos que erros e, quando erra, já sabe como levantar e começar tudo de novo. Tenho orgulho dessa sua teimosia, acho que para ser empreendedor tem que ter um pouco disso, porque se não, você desistiria no primeiro não. Tenho orgulho de tudo que você está descobrindo sobre você mesma, de quem você é e da sua sinceridade que incomoda tanta gente. Continue sendo sincera sempre. Tenho orgulho do seu caráter. Você não tem medo de ser quem você é e isso sempre será nossa maior semelhança. Sobre os desafios, tenha paciência, as coisas acontecem porque precisam acontecer. Tente aprender mais com elas. Continue escutando seu coração, ele será sempre o seu melhor amigo. E tenha força, muita força para continuar insistindo. Porque a vida é mesmo feita de batalhas. Não desista de viver com propósito, acredite sempre em você. Quase nunca te disse isso, acho que podemos contar nos dedos, mas eu te amo.”

Um beijo Loloca.

… Um beijo pai, feliz aniversário. Onde quer que você esteja.

Quer receber um material bacana e que realmente te ajude na geração de conteúdo nas redes sociais?

Cadastre seu e-mail {e óh, fica tranquilo, a gente só manda o que gostaria de receber também. Respeitamos o seu espaço}.